,

Caldo peixe de garoupa

Quando eu era pequena, por volta dos meus 4-5 anos, queria muito provar aos primos e ao meu irmão que estava crescida. E uma maneira de o fazer era retirar as espinhas do meu próprio peixe, visto que eles todos o faziam.

Desde Tenra idade, gostava muito de caldo de peixe, principalmente a feita pela minha prima com garoupa vermelha (Cephalopholis miniata). E, sempre gostei muito da cabeça do peixe.

Prato principal

Quando um belo dia, a minha prima fez um dos meus pratos favoritos, pedi logo que queria a cabeça de peixe. E mesmo depois de a minha prima ter perguntado se queria que ela tira-se as espinhas do peixe, recusei e assim esperava dessa forma provar aos meus primos e ao meu irmão que estava uma menina crescida. E que conseguia, sozinha, retirar todas as espinhas e comer o meu peixe.

Após alguns minutos de ter começado a comer, comecei a chorar pelo que a minha prima perguntou-me o que se tinha passado. Mas como eu chorava muito, eu não conseguia falar. Pelo que ela perguntou-me se me tinha engasgado com uma espinha, ainda a chorar e com um certo alívio de ela ter-se apercebido o que se tinha passado, respondi que sim abanando a cabeça.

Ela tentou que a espinha passa-se a garganta com água ou mesmo pedaços grandes de pão. Tal esforço não mostrou ser eficiente então tivemos de ir ao centro de saúde do Bairro Craveiro Lopes.

Apesar de não gostar muito de hospitais, aquele foi o único dia em que o cheiro a medicamento característico dos centros de saúde, os médicos e enfermeiras eram-me indiferentes, tamanha era o meu desconforto.

Por estar a chorar tanto, nem foi preciso a médica pedir-me para abrir a boca. E assim, ela com toda a delicadeza retirou-me com uma pinça a espinha de tamanho médio e grosso que havia-se espetado na minha garganta. E, instantaneamente, o desconforto desapareceu, talvez tenha sido o dia que fiquei mais feliz por ter ido ao centro de saúde.

No regresso à casa a preocupação da minha prima quanto ao meu bem-estar foi constante. E a única coisa que eu conseguia pensar era que queria comer o meu caldo de peixe, mas andava ainda receosa por causa das espinhas. Pelo que, mais uma vez ela antecipou-me logo e tirou-me as espinhas todas e continuei a comer um dos meus pratos favoritos.

fotocolageCaldo de peixe com garoupa

Peixe:

500 g de peixe (garoupa, cherne, cantaril)
Sal q.b.
Pimenta q.b.
2 Colheres de sopa de Azeite
5 g de açafrão

Caldo de peixe:

1 Cebola média
1 dente de alho
1 Tomate médio maduro
2 Ramos de coentros
1 Cenoura pequena
100 ml de vinho branco
5 g de açafrão
Azeite q.b.
Paprika q. b.
1 l de água

Vegetais:

1 Cebola média
2 Dentes de alho
1 Folha de louro
3 a 4 grãos de malagueta
250 g de batata inglesa*
250 g de batata doce
200g de mandioca
200g de banana verde
100 ml de vinho branco
Açafrão q.b.
Paprika q.b.
Caldo de peixe preparado previamente
Sal q.b.
Pimenta q.b.
Coentros q. b.

*batata inglesa – É a batata comum designada por batata inglesa em Cabo verde. Pois, essa era importada antigamente de Inglaterra.

3 fotos

Peixe: Retire os filetes ao peixe e reserve as espinhas e a cabeça. Misture o azeite com o açafrão. Após dissolver o açafrão com o azeite, tempere os filetes com sal e pimenta. Adicione o azeite de açafrão. Misture muito bem e reserve os filetes.

Caldo de peixe: Pique as espinhas e a cabeça. Tempere com sal e pimenta, em seguida faça um refogado com o azeite, a cebola e o alho. Adicione as espinhas e a cabeça temperada, refresque com o vinho branco. Adicione os restantes ingredientes e deixe ferver por 30 min. Após esse período, triture o preparado, coe e reserve o caldo.

Vegetais: Aqueça o azeite e adicione a cebola picada aos cubos, o alho e a folha de louro. Junte o açafrão e a paprika, e refresque com o vinho branco. Coloque os legumes por ordem decrescente de cozedura, ou seja, a mandioca por demorar mais tempo a cozer coloque-o primeiro no tacho e adicione um pouco do caldo de peixe previamente elaborado. Deixe ferver por 2 minutos em lume médio, e adicione a banana verde. Após ferver por mais 10 minutos adicione a batata inglesa, a batata-doce e o caldo de peixe restante. Quando os legumes estiverem quase cozidos, adicione os filetes de peixe temperados previamente. Deixe ferver por 5 minutos em lume médio e desligue. Passado 10 minutos pode servir.

Prato cudjer

 Agradecimentos: À Claudinete Neves por ter disponibilizado o peixe e o material para as fotos. Aguardo impacientemente pela loja de produtos de Cabo verde 🙂

Share

2 comments on “Caldo peixe de garoupa

  1. Suzanna
    16 Dezembro, 2015 at 18:07

    Sem duvida um prato bastante tipico da nossa cultura. Apenas passei a gostar depois de adulta hahaha…

  2. Gerson
    16 Dezembro, 2015 at 15:57

    Um dos meus pratos favoritos da nossa cozinha tradicional agora masterisada! Meus sinceros parabéns.

Comentário

O seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *